16 de janeiro de 2011

Essa tal liberdade


Quando sinto solidão, a liberdade vem me visitar, afinal alguém o obriga a engolir laxantes ou provocar vômito após as refeições? A gaiola permanece aberta o tempo todo, eu posso escolher, você também. Mas talvez, prefira chorar abafando os soluços em um banheiro publico, esperando que ninguém o ouça. Essa liberdade é pertubadora.
Enquanto não postei aqui por esses dias, mudei bastante. Terminei de ler mais dois diários de guerra. Um era de uma jovem com a minha idade. Ela queria viver... E foi ela que fez das minhas lágrimas meras preocupações, por ela eu desejei viver, apesar de tudo o que ela sofria, jamais deixou de sonhar. Nunca algo me chocou assim, não me sinto mais no direito de reclamar.
Esses dias, minha irmã comentou "Minhas calças estão caindo...", respondi: "Também, está só o pó." Ela retrucou com uma bofetada verdadeira "Mas era aonde você queria chegar, não é?" Pronto, desmoronei. Cheguei a ensaiar um pedido de desculpas, na minha cama, no escuro e no silêncio, com lágrimas nos olhos por a ter magoado, ela tem o complexo oposto do meu: o de ser muito magra.
Passo o dia todo no trabalho sendo a "Vih doce, simpática e gentil", mal saio e recolho o sorriso na bolsa, chegando em casa ainda tento encontrar alguma de mim que não crie conflitos e não seja tão mal humorada com aqueles que amo, aí percebo que não restou nada.

18 comentários:

  1. Tem uma musica assim..

    O que que eu vou fazer com esta tal liberdade se estou na solidao pensando em você...
    maisss a solisao quando é escolhida é ainda mais triste, se nao da pra ser com uma pessoa que seja com a outra.

    o importante é que deixe de ser solidao.
    bjs

    Insana

    ResponderExcluir
  2. sei como eh mostar um sorriso a onde so existe tristesa ... e ainda buscar de kem vc ama um apoio e nada encontrar .. bjus

    ResponderExcluir
  3. Nosso maior erro é não pedir desculpas...

    ResponderExcluir
  4. ADOREI o texto!
    Continue firme e forte com as escritas!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Esse sentimento... essa sensação de estar presa a ti mesma na liberdade que te é concedida.... sinto isso tambem...

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. TEm horas que realmente nao queremos sorrir pra ninguem mas é oq acabamos a fazer.Sei como é mas isso passa.
    Beijos
    Ha eu fiz um blog amr dá uma olhadinha?
    littleinfinito.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. A sua irmã realmente te deu uma resposta grosseira. Enfim...

    ResponderExcluir
  8. eu também sustendo essa mascara há muitos anos!
    a Line na frente das pessoas é uma.. a Line sozinha em casa é outra completamente diferente
    .. é aí eu percebo que eu sumi

    estava com saudades dos seus posts..de suas palavras doces

    ResponderExcluir
  9. amiga... questões como as suas me deixa... sem saber o que dizer... então florzinha... desejo força!!! beijos

    ResponderExcluir
  10. siim,a porta está aberta,
    mas se fossemos passaros na gaiola,por mais que saissemos da gaiola
    tem uma fita amarrada a nós que não nos prende dentro da gaiola,
    mas ficará conosco pra todo o sempre
    pra lembrarmos de que existem gaiolas,as quais é dificil sair,mesmo a portinha sempre estando aberta
    a fita pesa muito ,é dificil de carregar ,pois seu peso nós puxa em direção a gaiola
    mas quando você conseguir aprender a carrega-la
    estará livre para o futuro
    mas o passado que a fita representa jamais irá em bora
    pois a fita está lá,pra que um dia ,se vocÊ quiser,pode voltar pra gaiola,se cansar de lutar contra a fita.
    aa decisão de lutar contra o peso da fita,ou de deixa-lo nos puxar para gaiola é apenas nossa


    ai eu sei como é não ter como sorrir,e magoar a todos
    todo tempo ,estivemos pensando nos interesses pessoais
    atropelando tudo e a todos
    a ana é uma doença que começa apenas com o intersse pessoal de emagresser,
    as vezes somos egoistas
    mas um dia,faremos a coisa certa,e um dia a coisa certa vai ser maior que as coisas pequenas e egoistas que fizemos
    nós podemos mudar...
    mas nada é fácil nesse mundo forá da gaiola
    onde começamos a enchergar o que fizemos
    quebrou,conserte ,por mais que seja dificil consertar,só levará mais tempo,mas não é impossível
    meu avô sempre me disse isso...


    vocÊ devia ser escritora!
    lindo post,como sempre
    beijinhos :*

    ResponderExcluir
  11. Que saudades de ti!
    Comoo escreve bem ... como passar o seu sentimento de maneira que parace-nos que estamos vivenciando! ..."recolho o sorriso na bolsa..."

    Ôoh parece-me a mim... na rua alegria e simpátia a distribuir... em casa choro por não conseguir ter forças para lutar contra mim!

    Meu marido é igual sua irmã... tem complexo de ser magro... estas feliz que chegou aos 60 enquanto eu choro por nunca ter saido deste casa.

    Beijos linda!

    ResponderExcluir
  12. Podemos escolher não viver nesse 'mundinho solitario', mas infelizmente essa não doença nao permiti escolha. É uma doença! Sem escolhar. Uma doença de mentiras e sofrimente. Nunca quer esse caminho, mas infelizmente é o que temos no momento...
    Se cuida!

    ResponderExcluir
  13. Tem um selinho para você no meu blog.

    http://garotasdeallstaraermo.blogspot.com/2011/01/exaustao.html

    ResponderExcluir
  14. hei, descobri seu blog por um acaso (na verdade, em outro blog) e gostei de como vc ordena os seus sentimentos.
    entendo seus sentimentos, à minha maneira, é claro, uma vez que eu não sou você...
    mas posso dizer que depois de um tempo, se você souber se transformar, a solidão deixa de ser uma estranha indesejada para ser uma doce aliada.
    deixei de querer ser triste para querer ser apenas indiferente, e então, passei a ser amiga da minha própria solidão, o que é bom.
    não me perturbo, não me arrependo, não me dói e não me pesa na consciencia, nada, nada.
    liberdade é ilusória.
    tudo é questão de uma opção, mas são opções limitadas, apenas não sabemos disso.
    cada pessoa tem seu próprio complexo, medo, odio..
    tudo bem, você a magoou ao falar daquela forma, mas ela não te magoou primeiro ao falar que está magra?
    pessoas complexadas são complicadas...!
    vou acompanhar seu blog, é gostoso ler suas frases, suas palavras...


    eu terminei esses tempos de ler Noticia de um Sequestro, do Gabriel Garcia Marquez.
    (nada a ver, mas tudo a ver...:P)

    beijoss :3

    ResponderExcluir
  15. ah, você também gosta de OneRepublic! amei você...

    ResponderExcluir
  16. como seria melhor se pudéssemos morar sozinhos
    bjs

    ResponderExcluir
  17. Minha doce, você é igual a mim. Eu me culpo por ter magoado alguém. Mas sabe o que eu faço mais tarde antes de dormir? Repensar sobre meu dia e sobre o que está me angustiando ou o que está errado comigo. Então me vejo em outro lugar bonito , só meu conversando com outra pessoa que me da força e mostra o quanto eu sou forte e posso!
    Faça isso, quando tiver assim, pegue uns minutinhos do seu tempo e pense o quanto você pode. Dá certo comigo.
    Sabe, meditar é bom demais.

    ResponderExcluir
  18. Cada vez mais me parece que escreves sobre minha vida! Tantas semelhanças.

    Eu me sinto assim quando leio alguns livros, disse a mim mesma que seria uma pessoa muito melhor quando li 'O diário de Anne Frank', por algum tempo funciona, mas sempre volto a estaca zero. Espero que isso não seja semelhante em nós.

    Minha irmã tem o mesmo complexo que a sua, e oposto ao meu.

    "Passo o dia todo no trabalho sendo a "Vih doce, simpática e gentil", mal saio e recolho o sorriso na bolsa, chegando em casa ainda tento encontrar alguma de mim que não crie conflitos e não seja tão mal humorada com aqueles que amo, aí percebo que não restou nada."
    Faço das suas palavras as minhas.

    BJ

    ResponderExcluir