9 de fevereiro de 2011

Nostalgia





O que eu quero afinal: Pena? Compreensão ou apenas alguém que me diga "Tudo vai ficar bem". Na verdade eu não sei. As vezes pareço criança querendo atenção. Outrora vitima do meu destino, encenando a felicidade todo o dia, mal vendo a hora de ficar triste, mas o que é isso?


Todo começo de ano, fico desesperada para fazer algo, qualquer coisa. É que eu não me imagino assim daqui alguns anos, é assustador, me sufoca.


Minhas obsessões queridas, não me deixam, procuro uma balança para inimiga, faz tempo que não me peso, sinto-me uma baleia... Bom, ao menos tenho um trabalho, graças a Deus, mas é só... De repente, todos os dias, oito horas estou ali, vivendo um sonho que não é meu, um projeto de vida que não é meu.


18 comentários:

  1. Linda!
    Me sinto da mesma forma..
    Indecisa, confusa e com medo! Muito medo!
    Mais tenha força!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Eu estou passando por isso. Mas acho que você tem que parar e pensar um pouco em que rumo quer dar a sua vida. Às vezes perdas significativas são tiradas de nós, mas esse é o caminho da felicidade.

    ResponderExcluir
  3. Caaaalma, minha jovem fada... Tudo a seu tempo! Respire e olhe em volta, vendo o que lhe falta, e, aos poucos, vá buscando o que é seu e o que mais perto de seu alcance estiver... Depois respire de novo e olhe em volta: as coisas mais distantes estarão mais perto, naturalmente... Por fim, respire e olhe em volta no mundo virtual: há blogues que você simplesmente deixou de bater suas asas... Ah, esqueci: você nem as tem, não é mesmo?!

    Abração!

    P.S.: por que a mudança para este 'lay' tão negro?!

    ResponderExcluir
  4. caraka parece que vc escreve certinho pra mim. adorei o blog

    ResponderExcluir
  5. Olha, às vezes é realmente difícil encontrar forças pra seguir em frente quando tudo parece desmoronar mas, acredite, tudo isso vai passar. Seu blog é encantador. Cuide-se.

    ResponderExcluir
  6. olha no espelho de tua alma e veja o reflexo que ele lhe mostra.uma criança que brinca sem medo do futuro.assim devemos ser sem nunca nós arrependermos por aquilo que somos
    bjs

    ResponderExcluir
  7. oi minha linda,tem tmepo que não passo por aqui e adorei a nova cara do blog.
    Começo do ano sempre bate mesmo esse sentimento de querer fazer, de querer mudar. E sabe, não estamos erradas em querer de sair de um ponto em que não nos sentimos bem. Faça por onde esse ano que você vai ver que vai consgeuir ;)

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  8. Linda isso faz-me triste, o que fazes não é o teu sonho, então qual é? Porque não o segues e te realizas nele?
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  9. Vai ficar tudo bem ... afinal sempre fica ♥
    muita força
    bjos

    ResponderExcluir
  10. Digo o mesmo a ti, leva a vida com tranquilidade ;)
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  11. Adoro seus textos.São muito lindos!!!
    Estou seguindo, da uma olhadinha no meu blog também!
    Grande Beijo

    ResponderExcluir
  12. Por vezes eu também sinto um vazio muito grande, como se esperasse por alguém que viesse me estender a mão e dizer que dessa vez vai ser diferente... não perca a fé.

    ResponderExcluir
  13. oii nova por aqui*
    sei bem como é :(
    tbm me sinto assim , mas meu caso é um pouco diferente, pois não quero atenção , quero apenas ficar isolada.
    bem dificil
    Beijoss e to seguindo flor ~~♥

    ResponderExcluir
  14. Texto sincero e profundo! *.*
    Indecisão que não nos larga jamais.
    Dúvida cruel!

    Estou aqui!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. amiga... quanta profundidade em sem texto... me fez pensar... beijos

    ResponderExcluir
  16. Gosto muito do jeito que você escreve sou fã mesmo . Creie um blog a pouco tempo se você pudesse dar uma olhadinha iria ficar muito feliz.

    ResponderExcluir
  17. Me sinto tanto como você!
    Sempre fico imaginando fazer várias coisas também, no começo do ano, no meio do ano, sempre!, quero me ocupar ao máximo. Eu penso que assim talvez eu consiga parar de pensar obsessivamente em minhas obsessões...
    Mas parece que algo em mim não quer largar, oportunidades de me ocupar estão disponíveis, então oque me prende aqui... eu não sei.

    ResponderExcluir