8 de setembro de 2011

Camuflagens




"Eu sei que há algo na esteira do seu  
sorriso, Tanta coisa para falar,
mas você não consegue encontrar as palavras." 
(Listen to your heart - Kelly Clarkson)
---------------------------





Se você aprende cedo:
Que chorar incomoda, quando sua mãe te manda engolir o choro, é claro que você sempre vai tentar sorrir...
Que apelidos como gorda-baleia-saco-de-areia, te ajudam a desenvolver Transtornos Alimentares, você viverá de dietas em dietas...
Que você não pode levar tombos, seus pais te olham de cara feia, certamente você terá medo  de fracassar...
Que se seus pais trabalham, aos nove anos você tem que cuidar da sua irmã mais nova, você terá de saber cozinhar...

Que bancar o herói é ser solitário, quando vê sua mãe de mala pronta nos seus recém quinze anos, aí percebe que lá dentro tinha duas coisas que lhe pertenciam: Amor de mãe e presença de amiga.

Eu: Gosto de trabalho voluntário. A caridade me atraí. Entretanto, quando sou eu que preciso de ajuda, eu não aceito. Me incomoda o fato de depender de outra pessoa. Mas, isso eu posso explicar: Simples medo do abandono. 
Ele: O que mais me incomoda... É esse seu orgulho que funciona como uma trave.

17 comentários:

  1. Apesar de eu jamais ter querido ser o rei da festa (no máximo, já fui o orador), gosto muito destes teus devaneios poéticos e concordo contigo num ponto: é melhor ajudar que ser ajudado - os outros nunca sabem onde está doendo, não é mesmo? Abração!

    ResponderExcluir
  2. Primeiramente obrigada pela visita... já estou puxando a cadeira e me sentando pra apreciar tudo enquanto tomo um chá, servida? rs
    Seja bem vinda! Tudo lindo aqui!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi! Obrigada pelo comentário e visita de hoje, quem sabe você volte mais vezes... Hum?! Eu espero... rs. Porque eu vou ficar por qui.

    Seguindo-te!

    ResponderExcluir
  4. Linda... se deixe amar!!!
    Você é perfeita demais pra ficar só em si mesma!!!

    cheirinho flor...
    força!

    ResponderExcluir
  5. nos aprendemos cedo isso e sempre tem essas consequencias cedo ou tarde, muito lindo o texto *_*
    gostei muito
    beijos:*

    ResponderExcluir
  6. oi flor, eu tbm na sou assim como vc tenho muito medo do abandono ate meu defeito e qndo faço uma amizade eu me entrgo por enteiro, sei q é errado, eu adoro ajudar os outros, mas qndo e minha hora eu sempre procuro ficar sozinha, as vezes a solidao é minha melhor companheira,

    muita força linda e obrigada pelo apoio sempre bjao se cuida

    ResponderExcluir
  7. Também tenho prazer em ajudar. Beijo *

    ResponderExcluir
  8. é difícil buscar ajuda, tenho o hábito de tentar fazer tudo sozinha...mas tds precisamos de ajuda né

    ^^

    ResponderExcluir
  9. Muito bom o texto, e real, porque com o tempo vemos que cada uma dessas situações se encaixam no dia a dia. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  10. chorei,
    eu queria poder ter minha mãe comigo,mas sou eu que vou abandonar ela,sempre abandono
    e meu pai,que pai?prefiro fingir que não tenho
    ser abandonada doi
    doi mais que cortar os pulsos ou passar dias sem comer,arranhar a propria garganta ou tomar uma caxa de lx,
    por que é uma dor que demora a passar
    mas um dia,ela passa,vai por mim

    >.< beijo

    ResponderExcluir
  11. linda, eu amo muuito tudo que tu escreve, tu escreve muuito bem. parabéns por isso, e quanto à sua situação, eu sei como é ruim sentir esse medo de abandono. nem sei mais quando realmente gostaria de ter alguem me ajudando quando sei que preciso ><

    ResponderExcluir
  12. Nossa...As frases foram se encaixando como em um quebra-cabeça, tudo fez sentido e eu vi coisas tão familiares aqui!

    Gostei muito, me tocou.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  13. As palavras me faltam a mente, muitas vzs ao ler seu blog, fico apenas a sonhar, imagino que os poemas são o que vc sente (claro que sim) e muitas vezes apenas me vem o nó na garganta e quanto ao conselho e ao consolo, sinto muito por não conseguir dar!

    ResponderExcluir
  14. Conheço tanta gente assim...

    Adorei o fragmento do sorriso!

    Um beijo e ótimo fim de semana,
    Mih

    ResponderExcluir
  15. Eu não sei falar do que o outro sente. Mas eu venho de uma família muito unida e não sei ser sozinha, principalmente quando preciso de ajuda.

    beijo enorme Vihh

    ResponderExcluir
  16. Olá Srt. Vihh, obrigada pela visita. Vim retribuir e adorei seu blog. Depois quero ler com calma. Quando gosto, leio tudo para entender e conhecer. Vou voltar, Beijos e fica com Deus!

    ResponderExcluir