7 de novembro de 2011

E se...


"Tenho andado distraído,
Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso,
Só que agora é diferente:
Sou tão tranqüilo e tão contente.
Quantas chances desperdicei,
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém..."

[Quase sem querer - Legião Urbana]
_____________________________





O gosto é de um amargo acentuado, esse tal gosto de recomeço, após um fracasso. E fico desejando que as pessoas não me perguntem sobre isso pois, evitam que novas mentiras nasçam em minha boca e morram no meu olhar. Confesso admirar aqueles cuja ambição está acima da aprovação dos outros. Comentários não os afetam, não os atinge.

Quarta-feira começo a frequentar as aulas obrigatórias do Detran, para refazer a  prova teórica.

E se... as coisas fossem diferentes? Se eu ainda estivesse morando na minha tia? Se eu tivesse continuado a faculdade? Se meus pais ainda estivessem casados? ... Estivesse no mesmo emprego... 

"E se..." é um fantasma, acredito.

11 comentários:

  1. Amor, não fique pensando nos "e se..." pense no que você pode mudar, e então, simplesmente mude...
    Beijinhos e força!

    ResponderExcluir
  2. Exatamente, não pense nos 'e se...' Simplesmente viva!
    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  3. "E se..." me persegue de todas as maneiras. No passado, mas principalmente no futuro. E daí enquanto eu penso "e se..." as coisas não acontecem.

    ResponderExcluir
  4. a gente pensa se as coisas fossem diferentes mais as vezes poderiam estar piores,boas aulas pra vc deve ser muito chato rsrs,bj

    ResponderExcluir
  5. Todos os dias pela manhã eu sinto esse gosto amargo, porque cada dia é um novo recomeço.
    Sou nova no seu blog.

    Se precisar de mim...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. O que poderia ter sido e não foi, esmaga.

    Temos que evitar essas suposições, evitar desgastes desnecessários.

    Beijo, flor.

    ResponderExcluir
  7. ... ainda confusa e intranquila...
    Saudade dos seus escritos, a vida tem dificultado a blogsfera pra mim.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. nossa!! lindo teu blog!Amo essa música do Legião!! Não devemos nos prender ao que os outros acham da gente, erramos quando nos deixamos abalar por isso, eu cometo bastante esse erro. Quanto ao que não aconteceu, ao "e se" nas nossas vidas, não nos cabe indagar o que não foi, só seguir para o que virá! Só nos cabe um caminho, sem nunca termos certeza de para onde outros caminhos, outras escolhas nos levariam. Em muitos casos, talvez leve ao mesmo lugar, passando a depender somente de nós!

    beijos e bom fds!

    ResponderExcluir
  9. Quase Sem Querer é, ao lado de Pétala, do Djavan, meu par de músicas preferidas.

    Gostei desse seu jeito de contar sentimentos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Eu já senti a mesma coisa; eu já me vi várias vezes mentindo para não admitir fracassos. O pior é que eu acreditava nas minhas próprias mentiras. Hj eu narro as situações que me ocorrem, principalmente as mais recentes, em meu bloco de notas com a maior sinceridade possível.Qd releio o que escrevi consigo ver o que acontece na minha vida como uma terceira pessoa e chego a clonclusão de que eu sou exagerada, de que tudo está normal e eu posso me tranquilizar. Tb faço terapia e tento ser o mais sincera possível comigo. Canse de mentir para mim e para os outros. Desejo pra todos aceitação.

    ResponderExcluir