19 de dezembro de 2011


Aquela gelatina com creme e sorvete, que só ela faz estava maravilhosa. Ao entrar na casa da minha tia, na ultima sexta-feira – seu aniversário, por breves momentos, senti como se eu ainda morasse por lá. Pude matar a saudade, entretanto não fiquei por muito tempo e, logo que avisei que iria embora, ela apressou-se em nos abordar no carro. Chamou-nos para uma festa na próxima quinta, alegando que o lugar é longe e ela não dirige para aqueles lados. Eu e meu namorado nos entreolhamos.

Sorri, afirmando que iríamos sem problema. Porém, durante o trajeto de volta, tentei não pensar que o motivo de nos convidar, fosse tão somente o veiculo. Mas, eu não consegui. E chorei diante dele. Porque parece que estou sempre mendigando afeto dos outros, me odiei por essa carência desnecessária. Todo o tempo de isolamento funcionou e a culpa é toda minha.

Amanheci hoje com a intenção de ver um frete para tirar minhas coisas restantes da casa do meu pai, pois minha mãe está morando no fundo de uma igreja num bairro próximo. Falei com ele, sobre na quarta, ir lá para ajeitar as coisas. Logo depois, minha irmã me contou que ele mandou uma mensagem no celular dela nos desejando “boa sorte” por temos conseguido uma casa, sendo que nem falei que moraríamos lá. Certamente ele falará para minha avó que não precisamos mais ficar na casa dela. 

7 comentários:

  1. Aaah ..um dia a gente aprende a controlar o choro!
    E todo o resto também ...

    ResponderExcluir
  2. Sei como é ruim esse sentimento que nos diz que estamos sendo usados. Mas não acredite, Fada.

    Não tens culpa de como as palavras das outras pessoas a afetam. Os pensamentos são difíceis de evitar, a culpa não é sua.
    Espero que dê tudo certo.

    Se cuida,
    Küss

    ResponderExcluir
  3. tem caminhos que odeio passar pq me faz lembrar de coisas tristes do passado.
    sei como isso tudo é ruim e sem controle
    e a culpa não é nossa!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Sempre passo aqui e leio, mas hoje preciso comentar para deixar aquele abraço especial de fim de ano.
    Entro de férias, então, até 2012, com muita energia positiva.

    Boas Festas!

    ResponderExcluir
  5. oh flor tbm sinto que quero chamar atenção e ter carinho toda hr mais isso é da natureza humana, se cuida flor, se vc quizer continuar na sua avó continue,bjo

    ResponderExcluir
  6. Já chorei tantas vezes por isso...Tantas.

    Um beijo, Dona Fada, e feliz aniversário atrasado.

    ;)

    ResponderExcluir