16 de janeiro de 2012

Me acostumei comigo.


– Eu nunca sei como chamar as pessoas…
– Pelo nome ou apelido?
– Não, chamar mesmo… Dizer “vem, eu preciso de ajuda”. Eu me acostumei comigo.
— Camila Costa. 

















Doeu. Doeu sim, pronto admiti. E por muito pouco não acordou esse monstro chamado orgulho adormecido aqui dentro, Shiiii, quieto! Não é fácil ouvir que você não se esforçou o bastante, que se fez de sabe tudo e não estudou o suficiente para ser aprovada no SISU. Meus projetos estão escorrendo pelo ralo mais uma vez e, eu não consigo fazer nada. Restou vergonha e uma sensação de incapacidade tão grande que transborda em forma de lágrimas nos meus olhos. O passado ainda é indigesto, volta e me assombra todas as vezes que fracasso. 

 Tenho problemas em admitir que preciso de ajuda, afinal na maioria das vezes eu não me virava sozinha? Se no meu caderno vinha um bilhetinho para reunião de pais e professores, noutro dia certamente eu faltaria aula, pois nenhum dos meus pais acompanhava minha vida escolar, só queriam resultados. Num certo momento eu tinha cansado de esperar por auxilio nas tarefas, realmente ambos estavam ocupados demais pra isso, então ocultava e terminava fazendo sozinha. Quando uma amiga reclamava que perseguiam seu caderno  em casa, eu ria afirmando desconhecer toda essa cobrança.

De tal modo que, vivia à margem das notas altas, me contentando com média sete ou oito no boletim. Talvez, esse seja meu problema, não possuo grandes ambições. As dificuldades me ensinaram a contentar-se com pouco. Característica essa que eu tanto odiei no meu pai. Veja só o quanto se reflete em mim, sempre achei que ele não fazia nada por si mesmo e nem por nós. 

9 comentários:

  1. flor eu sei o quanto e dificio este tipo de coisa ! mas voce presisa ser forte , se voce nao foi aprovada no sisu tente di novo ,que na prexima voce consegue flor !
    eu nunca tive este interrese dos meus pais tb , deis de pequena ne virava sozinha na questao estudo , fazia as tarefas sozinha , eles sempre so sobreram cobrar as notas , assim isso eles sempre fizeram ! mas nao desista flor , o melhor que vce faz e estudar para ter um otimo futuro , estude para VOCE ! NAO DESISTA !
    Se cuida .

    ResponderExcluir
  2. Ahh, flor... sei bem como é isso. Meus pais tbm eram assim e tbm desconhecia a cobrança quando so outros falavam. O sisu foi estranho, tbm não consegui o que eu queria, mas acabei por pôr minha nota num curso que não queria, pra poder passar e ir tentando o que eu quero depois... Força liiinda, vc consegue. Nós conseguimos. :*
    [já tow seguindo. Passa lá no blog e se gostar segue]

    ResponderExcluir
  3. Ah, flor... Eu sinto muito muito mesmo. :/

    É o maior clichê da vida, eu sei; mesmo assim peço que não se irrite comigo, por que eu vou falar mesmo assim:

    O que te faz ser vencedor na vida não são apenas as vitórias, mas a força de prosseguir e tentar de novo, mesmo quando a derrota vier te assombrar.

    E se os seus pais não lhe dão apoio, tenho algo ainda mais duro pra te dizer: O mundo lá fora é ainda mais difícil, o mundo não te apóia, e ainda assim espera resultados... --'

    Se você aprendeu a lutar mesmo sem o apoio dos seus queridos, juro, você já é vencedora por si só! :D

    Você é jovem, tem tempo pra mais uma tentativa, lembre-se de que para tudo a gente dá um jeitinho, ok? Até para a parada cardíaca há o desfibrilador, não é mesmo? :P heiouehieuheiueh

    tá, chega de bincadeiras, já falei demais, mas era o que eu tinha pra te dizer, não fique triste, a vida é que nem rapadura, é doce mas não é mole não! heuoiehoiuehoeiuh

    Que Deus esteja com você ;)
    Beijinho, flor!

    ResponderExcluir
  4. Oi flor, estou seguindo aqui, e sinto muito por você. Mas não desista, você fez o que pode, tente de novo, certamente conseguirá. Meus pais sempre só cobraram também 9 e 10, abaixo disso já ficava de castigo, até hoje é assim, é muita cobrança, eles me sufocam. Eu não sou como qualquer aluna normal, sabe? Eu tenho que ser a melhor, muitas vezes meu pai me humilha e isso machuca muito. De mim ele só quer as maiores notas, diversão, elogios etc ele dá pros meus primos, acho que no fundo ele sempre quis um menino. Então... É isso. Tenha muita força, e principalmente se cuide. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Torço por vc!! Leia isso.

    "Eu era um menino bastante normal, lerdo para aprender a ler e muito interessado em como funcionavam as coisas. Na escola nunca estive entre os primeiros da classe (era um grupo muito brilhante). Quando eu tinha 12 anos, um amigo apostou com outro um saco de caramelos como eu não seria nada na vida. Não sei se a aposta foi paga ou, caso tenha sido, quem foi o ganhador.

    - Palavras de um dos homens que mudaram a concepção do Universo, o físico inglês Stephen Hawking - "


    ps.: Tudo de bom, siga menina! Bjo.

    ResponderExcluir
  6. nossa que dificil que é essas coisas mais vc é forte vai ficar bem,beijo

    ResponderExcluir
  7. é bem complicado esse fato de os pais não participam...
    nem tem cobrança e no final tudo está bem independente do resultado.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. dificuldade acontece com todo mundo, e quando pensar em desistir ai é que nao deve desistir.

    ResponderExcluir
  9. "Ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais..." - paciência: se não houver maiores ambições para amanhã, foque no que hoje agrada você e meta a cara! O que não pode é ficar chorando pitangas, esperando a morte chegar... Vá atrás, seja como for! E, numa hora vaga qualquer, volte a comentar nos Morcegos! Abração!

    ResponderExcluir