9 de janeiro de 2012

Vamos falar sobre sábado

Arrastei o sofá que protege a porta, e o céu ainda estava escuro lá fora. Eram cinco horas da manhã de sábado e só consigo pensar em como deveria ter continuado na cama. Fui ao hospital fazer uns exames, mas ao chegar lá, descobri que a maioria só poderia ser feito durante a semana, ou seja, desperdício de dinheiro e tempo. Frustrada, voltei para a casa da minha mãe e permaneci até o momento em que ele me buscou para vermos nossas alianças no centro da cidade.

Havia um silencio engasgado entre nós. Percebi que ele não estava bem. Não queria terminar a noite daquele jeito, ali dentro do carro, ambos tensos porque eu havia dito coisas que o magoaram. Afinal meu dia foi péssimo, minha cabeça doía, desisti de ir numa festa no ultimo instante e ainda por cima minha avó esqueceu-se de deixar o portão aberto. A sensação de não ter um lar predominou em plena duas horas da madrugada. Ainda bem que não escolhi o orgulho e a palavra desculpa escorreu da minha boca.

Infelizmente, às vezes desejamos que o outro imagine exatamente o que queremos que seja feito, além de ser perigoso, quando isso não acontece brota uma decepção infantil e boba. Eu me pego fazendo isso direto, porque um dos meus maiores defeitos é querer atenção. Acostumei a retribuir indiferença com frieza, pois melhor era matar as pessoas dentro de mim, antes delas fazerem o mesmo. Mero medo de gostar sozinha, de acabar fazendo papel de coitadinha afastou de mim até quem eu não queria... 

6 comentários:

  1. As vezes, também, me pego querendo que advinhem meus pensamentos...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oláaa

    Adoro seu blog. Sou nova por aqui, mas me identifico mto :D

    Bjoos :**

    ResponderExcluir
  3. oh flor, tenha calma tudo vai se ajeitar, sabe eu tbm sou muito fria, prefiro ser assim, mas e complicado mesmo qndo keremos q divinhem oq estamos pensando e n percebem neh,
    mas estamos aki para isso heheheh

    muita força linda bjao se cuida

    ResponderExcluir
  4. Amiga,adorei o texto, me identifiquei muito no ultimo paragrafo, sempre acabo espero de mais das pessoas e acabo me decepcionando por coisas tolas!
    Parabéns, vc escreve muitíssimo bem!
    Espero que tudo entre vcs tenha ficado bem, se não que fique em breve!
    bjus.

    ResponderExcluir
  5. adorei seu texto parece que sempre esperamos tudo dos outros mais nunca achamos que nós mesmas pudemos mudar,se cuida linda,bjo

    ResponderExcluir
  6. a vida as vezes tem contrastes que assusta!
    e ao enfrentar esses contrastes a vida fica mais bela e o céu + azul
    bjs

    ResponderExcluir