3 de fevereiro de 2012

Eu sou a tempestade


Ouço o telefone tocar. Alô. Oi, pai. Não é que não deu certo, ainda não saiu o resultado do Prouni. Cocei a nuca, impaciente. Tive problemas em comprovar que a residência onde moro pertence aos meus avós, com isso a aprovação da minha bolsa ficou pendente. E da maneira como ele falou, parecia não esperar mais do que um fracasso. Quando me parabenizam, já estou cansada para ressaltar o fato de ser apenas um desconto de 50% no curso de pedagogia e, não uma bolsa integral, porém deixo se orgulharem como se eu não fosse pagar nada.

Para mim, não é uma vitória, surte mais como uma afirmação de que não fiz nada para mudar este ciclo que se repete ano após ano, desde 2009. Então descobri que, infelizmente eu não presto mais o Enem pelos mesmos motivos de cinco anos atrás. Toda pressão que tenho exercido sobre mim deve ser a razão pelo qual só posto coisas tristes. Porque ninguém precisa dizer que eu não tenho feito nada, todos os dias enquanto estou atrás desse balcão sendo recepcionista, ainda que agradeça imensamente por esse emprego, sinto que falta alguma coisa, que preciso constantemente provar às pessoas que faço algo de relevante.

E percebi que este meu estado depressivo pode afetar minhas relações, quando ouvi do meu namorado que ele se sente incapaz de me ajudar. Nos meus últimos ápices de humor, afastei tantas pessoas quanto pude, não quero que se repita novamente. Tentei convencê-lo do contrário, porém às vezes tenho impressão de estar bem longe do que ele possa idealizar.

5 comentários:

  1. Eu também tenho esse medo e cada vez mais...que eu esteja longe de ser aquilo que o meu namorado possa idealizar...
    A Depressão é terrível...e faz-nos mudar tanto. Aquilo que fomos e o que somos agora não tem nada a ver...:s
    Enfim... se achas que continua a faltar alguma coisa na tua vida, mas sabes o que é, embrenha-te nela! Estuda, gradua-te, independentemente de achares que podes falhar ou nao. É tão cansativo fazer tudo para agradar os outros e vivermos em função do "amor" dos outros...
    luta por ti! Faz o que realmente queres! Vale sempre a pena!
    Filipa*

    ResponderExcluir
  2. OI flor
    Sou nova por aki =P
    Estou te acompanhando
    Se quiser dar uma espiadinha do meu blog e me acompanhar aki esta:
    http://alexia-pda.blogspot.com/
    Bjoss =***

    ResponderExcluir
  3. É triste querida, mas independente de estares em um estado depressivo nunca conseguimos suprir a idealização de nossos parceiros.

    ResponderExcluir
  4. Querida! Sabe... Eu sinceramente cheguei a conclusão de que pensar muito, tentar se encontrar muito, ser feliz muito, se adequar muito ao mundo de uma forma geral nos deixa assim: Depre... rs! Deixa florir, deixa fluir... A grande maioria dos grandes pensadores de todos os tempos, sejam eles... Artistas, filósofos, cientistas e tudo mais! Acabaram loucos... ou deram cabo de si! Se entendeu né?!

    "Ninguém e tão louco que não possa encontrar outro louco que o entenda"(Nietzsche)
    ... rs!


    Bjão!!

    ResponderExcluir
  5. Esse texto descreve exatamente como sinto em determinados momentos. A verdade que digo para mim mesma que sou eu a culpada das pessoas se afastarem e as que permanecem perto o suficiente não saberem como lidar com o que sinto.

    É complexo. É sentir e não há definições certas ou erradas sobre o que sentir e como sentir, e descrever é tão complexo quanto.

    Mesmo assim, parabéns pelo Prouni! Foi uma conquista e como tal deve comemorá-la. Estou eu aqui na minha indecisão de cursos, pós e mestrados, com prazos em cima da hora. E seu texto mostra que não sou a única a sentir que às vezes eu mesma não sou capaz de suportar tanta pressão e tantas exigências que o mundo ou o mercado de trabalho nos impõe.

    Concordo muitíssimo com a citação acima, "Ninguém é tão louco que não possa encontrar outro louco que o entenda" (Nietzsche).

    Não sei se isso é bom ou se vc é tão louca quanto eu, mas encontrei vc rs :)

    Então, apenas se joga de cabeça no que você quer!

    Abraço

    PS: Ganhou uma seguidora!

    ResponderExcluir