6 de fevereiro de 2012

Porquê tão sério? Ria um pouco...



Ria um pouco, já bastam os dias chuvosos. Aconselhei a mim mesma, entre um gole e outro de leite com café morno feito pela minha avó na tarde de ontem. Geralmente me ouço quando estou neutra, sentindo como se nada pudesse me atingir, não sei se chamo isso de paz, porque é frágil e resultante do acumulo de indiferença ou descaso. Por esse motivo, meu fim de semana foi tranqüilo, lembro de ter sentido tristeza – bem pouca – ao acordar no sábado.  

Depois, no fim da tarde, fui à casa da minha mãe, aonde me distrai bastante jogando vídeo game e brincando com a minha irmãzinha, infelizmente estava tanto sono que às nove horas me vi obrigada a deitar. O bom foi que no domingo, despertei bem disposta e comi no café da manhã quase uma lata inteira de batata Pringles, detalhe: sem me importar com as calorias... Sujei todo o cabelo (chão da cozinha e outros cantos da casa) com trigo enquanto abria massa de pastel antes do almoço. Me abandonei na rede da varanda com meu mp4. E preparei um suco de limão, usando minha irmãzinha de cobaia para experimentar se estava bom de açúcar, pela carinha dela não estava bom...

Enfim, deitei antes dos meus avós, com uma saudade do Benzinho que volta hoje de São Paulo. A mãe dele disse estar torcendo para que ele retorne mais animado (eu também!), pois tem muito medo dele entrar em depressão, achei de certa forma comovente a preocupação dela e de toda sua família. É egoísmo acreditar que se isolando, sofreremos sozinhos, assim destruímos também as pessoas próximas, querendo ou não.  

8 comentários:

  1. Às vezes eu fico esperando grandes momentos e acontecimentos na minha vida, mas eu acho que o que realmente faz a diferença são as pequenas coisas.
    Lendo sobre a batata pringles, a limonada, a tua irmã, a massa do trigo... aí que se chega perto da felicidade.
    Torço para que o rapaz não entre em depressão, isso nunca é bom, para ninguém.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Como senti falta das suas palavras magníficas, e quando "volto" logo me deparo com um texto mais alegre, oque muito me alegra também! O melhor a se fazer é isso, se abrigar nas ilhas de contentamento que aparecem vez ou outra.
    Torço também para que o rapaz volte mais animado, a depressão é algo que não desejaria para meu pior inimigo.

    Eu não poderia deixar de dizer que acho distração uma coisa maravilhosa. Deixo um trecho que li a pouco no livro "A menina que roubava livros", onde nossa narradora fala sobre isso, e eu não poderia concordar mais:
    "O único dom que me salva é a distração. Ela preserva minha sanidade"

    Küss

    ResponderExcluir
  3. Eu concordo com você amore,nos isolando acabamos fazendo os outros sofrerem tambem,mas em geral eu prefiro fazer isso ao inves de ficar com as pessoas e e continuar abatida....
    Ao que parece vc teve uns tempos de paz o que é sempre mto bom né?
    Força pra vc viu amiga!
    Bjoos e força

    ResponderExcluir
  4. Heyy!

    Nossa, como gostaria de rir um pouco.
    Mas ando tão pra baixo, que não tenho vontade de nada.
    E o pior é que são os remedios que fazem isso. O médico disse que preciso passar por essa fase, que faz parte do tratamento e tal. AF

    Força pra vc e conta comigo!

    besos

    ResponderExcluir
  5. Aproveite essa fase boa, é tão bom...
    Vejo que passou uns dias com a familia, sei que fazia tempo que não passava aqui, to meio sem informação de vocês aqui... Você tá namorando, é isso? Cê tava precisando tanto de alguem, né? Tô torcendo por você aqui. Beijo

    ResponderExcluir
  6. Acredito que um dos sentimentos que nos trazem felicidade, é o amor.
    Amar é querer que os outros sejam felizes, sem amor, não há felicidade e sendo feliz estamos sempre sorrindo.

    Beijo, Rosalia

    ResponderExcluir
  7. Wooow!
    Adorei seu blog... Ele é muito fofinho e lindo
    Você escreve super bem, me sint o no seu lugar haha..
    E melhoras para o seu Benzinho ;)
    Também tenho um blog, se quiser me fazer uma visita:

    http://escritoemfolhas.blogspot.com

    Beijos..

    ResponderExcluir