24 de abril de 2012

Um dose de solidão.



"Mesmo quando não houver alguém
Tentarei me entender
Mesmo quando estiver assim
Feito nuvens a chover


Buscarei a perfeição dentro do silêncio
E sem perder a razão
Serei eu mesmo
Mesmo quando não houver calma
Mesmo quando estiver com raiva
Buscarei a perfeição dentro do silêncio."
Dentro do silêncio - Reação em cadeia
________________________________________

Talvez minha mãe vá mudar de cidade. Nada certo ainda, mas odeio a sensação de perda que esse fato me traz. Ainda que, por vezes eu me sinta como sua renda extra ou conta poupança disponível a qualquer momento e, tenha de pedir para falarmos de outra coisa que não seja sobre vencimentos de fatura e compras, ela é a minha mãe. Agora ela precisa de ajuda, mas outrora já cuidou muito de mim. Porque de relacionamento precário já basta o que tenho com o meu pai.

Na última vez que o vi, achei que ao invés de consertar minha cama, ele quisesse arrumar o estrago existente de anos entre nós.  Infelizmente, senti vontade de lhe dizer: pregos e martelo não funcionam com sentimentos. Porém, o mesmo orgulho que me impediria de pedir ajuda se ele não o tivesse feito por vontade própria, permitiu um “muito obrigada, pai”. Então antes de sair, ele não se inclinou e me beijou na testa como sempre faz.

Sexta-feira já havia sido triste, fria e úmida. Meu namorado tinha razão ao dizer que se eu não podia suportar os comentários acerca do meu cabelo que o alisasse logo, foi aí que percebi como meu humor depressivo o havia cansado. Então amanheceu e recebi uma ligação de minha irmã. Por ela eu soube que um tio tem nos achado folgadas o suficiente para morar com meus avós, que não queremos nada com a vida e nos juntando não daria nem o meu pai.

Uma dose de solidão, com muito gelo, por favor! Se eu não tivesse combinado de ver minha prima depois do serviço, certamente escolheria a escuridão do meu quarto, a imaginar estrelas no teto, para não ferir ou  (me) magoar mais ninguém. Hoje sonhei que a minha nota no Enem havia sido tão boa que eu podia escolher o curso que quisesse... 

2 comentários:

  1. que bad tudo isso...
    na boa..nao tenho relacionamento algum com meu pai entao nao sei o que dizer...
    espero que tudo se ajeite por ai ok???
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi.
    Mudanças sempre exitem em nossas vidas.
    O difícil é aceita-las.
    Que Deus faça o melhor.
    Beijos

    ResponderExcluir