3 de julho de 2012

Fechada, fachada.


 "Já fiz tanta coisa só para gostarem de mim. Pura carência. Puro medo de não ser aceito. Puro engano." - Clarissa Corrêa 
_______________________________________________________________


Eu queria me distrair, foi isso. Isso que me motivou a pegar três ônibus num dia tão inconveniente como o sábado e permanecer dentro deles num total de uma hora e meia. Uma festa junina, na casa de uma prima seria o ideal, pensei. Mas, assim que atravessei a cortina com ramos de coqueiro no portão, percebi que não surtiria efeito. Havia muitas pessoas, busquei rostos conhecidos, encontrei vários. Porém, senti solidão, como há muito tempo não sentia. Por que foi ali em meio a tantos sorrisos e diversão que, a minha autoestima antes baixa, começou a se rastejar no chão.

Inicialmente, uma amiga da família (aparentemente sozinha) começou a me fazer companhia, então quinze minutos depois ela se afasta dizendo que, a colega por quem esperava havia chegado.  Tudo bem até ai. Engraçado como a tristeza pede um chocolate, sendo assim procurei avidamente uma barraca de doces, lá uma das atendentes era a minha prima, não quis comprar nada, ainda assim fiquei do lado dela conversando, quando ofereci ajuda. Talvez ela já quisesse mesmo sair um pouco dali e foi o que aconteceu, servi fatias de bolo, copos de refrigerante e canjica. Fui embora logo depois disso, sem ficar chateada com ninguém, o problema é comigo.

Minha irmã tem razão, sou um casulo. Especialista em levar desaforo para casa. A carência me devora e me vomita, brincando comigo, testando até aonde posso aguentar. Deixo as reclamações dentro da bolsa por medo de ferir, tanto que uma hora ela fica tão pesada que, sem perceber eu já me afastei da pessoa no intuito de me desfazer de tudo aquilo ali. 

4 comentários:

  1. Incrível, incrível, incrível!
    Adoro os seus textos e a forma com que você consegue contar as coisas que acontecem de forma quase poética.

    O último parágrafo é tão 'eu' .-.

    É tão complicado, mas fica bem...
    <3

    ResponderExcluir
  2. Oi meu amor =/
    senti sua falta.. é muito ruim te ver assim sabe! eu fico exatamente assim as vezes sabe e isso é complicado,pois achamos que temos muitos amigos e talz mas de repente vemos q estamos sozinhas com nossas loucuras e nosso fracasso! =/
    Mas vc não pode ficar assim! erga a cabeça e procure pessoas novas flor,conheça lugar novos,novos pensamentos,gente diferente! te fará bem *-*
    beijos e melhoras flor sz'

    ResponderExcluir
  3. Não sei se vc se lembra de mim, meu nome era The Teen Spirit. Estou voltando ao blog.
    Ohh, é normal querida, parece que com tds nós é assim. Nos sentimos sozinhas... Não sei explicaar
    Estava com saudades
    Kikis

    ResponderExcluir
  4. Sei e sinto o que tu sentes.. sou assim em todos os momentos... tua dor é minh dor... mas tenha fé.. um dia tudo vai mudar...
    Sucesso..otima semana..

    ResponderExcluir