13 de maio de 2013

O amor não é uma vela na chuva

"Descobri que amar não é fazer com que o outro siga meu ritmo insano. Isso é ditadura.
Amar não é punir atrasos e castigar descompassos. Isso é tortura." [Carpinejar]


Você se lembra de quando as despedidas eram longas? E, haviam menos suspiros entre as nossas conversas? Os seus olhos não ficavam decepcionados com tanta frequência. Não existia esse amontoado de remorsos das coisas que não deveria ter dito. Ou, a sensação de não estar fazendo o suficiente. Ninguém ia dormir chateado. "Chatinho (a)", era sim só um apelido. Até o silêncio era um longo diálogo. 


Ensaiei te fazer feliz, durante todo o parenteses de solidão - antes de você, enquanto ninguém se preocupava em entrelaçar as suas mãos com as minhas, prometi para mim não repetir as pecuinhas que via entre os casais por ai. Não queria te prender, encher o saco quando decidir pelos seus amigos, não queria te reivindicar como um direito meu. Mas, este abismo de erros, abriu sua boca e me engoliu. Estou falhando em ser a compreensão que você precisa.


Estou quebrando as minhas regras, desfazendo o juramento feito num dia qualquer. Agindo contra a minha vontade. Pressionando, exigindo, sem eu querer. O amor continua instalado no meu peito, aquele amor por você que se amontou no lado esquerdo, logo depois de te ver pela terceira vez. Não poderei culpar ninguém, se essas minhas neuras fizerem eu ti perder. Eu também gostaria de me perder delas, amontoa-las numa mala e jogar tudo no mar. As desculpas, não deletarão a palavra falada ou a mágoa instalada. Porém, é só o que eu tenho agora. Contudo, vou entender se você não entender.

6 comentários:

  1. Ola minha linda Vihh.

    Realmente... chatinha(o) era apelido carinho, com o tempo... se torna o real sentido da palavra. A vida a dois é muito dificil, conviver com nós seres humanos é um desafio a cada dia!

    Boa Semena.

    ResponderExcluir
  2. Escreves demasiado bem! Adoro tudo o que escreves!!
    Filipa*

    ResponderExcluir
  3. Acho que isso é o que chamam de realidade.

    Sad but true.

    ResponderExcluir
  4. Oi!

    Realmente quando é chama na chuva nao me parece amor.

    Ou é, em outras formas.

    Interessante seu blog.

    Uso o meu para desabafar sobre a vida. O que penso dela.

    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  5. Seus textos como sempre me fazendo ficar tontamente boquiaberta em frente a tela do pc sem saber o que escrever...
    Só desejo que apesar de tudo você esteja bem de alguma forma.
    Se cuida <3

    ResponderExcluir