27 de abril de 2015

Não estou de dieta.




Talvez eu não queira emagrecer e afirmo isso enquanto quase acabo com meio pacote de biscoito integral de chocolate. A nutricionista havia recomendado cinco, mas, eu devo ter comido mais de dez. Definitivamente detesto essa obrigação de antes de almoçar ter de por no prato exatamente seis colheres de sopa de arroz, uma concha de feijão e um pedaço de carne do tamanho do palmo da minha mão. Odeio fazer dieta, não acho chique, não acho que esteja na moda e para mim nunca foi algo temporário.

Pelo cálculo do IMC estou no sobrepeso. Cálculo idiota. Eu uso tamanho 42, às vezes por sorte até 40, como isso pode ser ruim? Eu passo a semana toda me reprimindo. Observando as garotas na faculdade todos os dias jantando aqueles lanches x-sei-lá-o-quê com gordura da cantina e tento engolir orgulhosamente meu pão seco integral, com tomate, um queijo light e meio palmo de carne branca.

Óbvio que a genética não me favoreceu, se eu fosse um instrumento seria uma sanfona. Meu corpo apresenta estrias que parecem mapas, mas são apenas cicatrizes da constante guerra contra a balança. Graças a Deus hoje eu não quero mais ter o peso de uma garota de 14 anos, posso aceitar muito bem uns 60 quilos, porém não consigo alcançar nem isso. Sou indisciplinada, admito. Não faço exercícios por falta de tempo. Durmo pouco por obrigação. Sou viciada em açúcar – e não, aqueles chocolates meio amargos nunca vão substituir um ao leite com castanha de caju. 

8 comentários:

  1. Eu também hoje não quero mais um corpo de uma adolescente.
    Quero mais saúde e claro, se a estética estiver junto melhor ainda.
    Não quero está com sobrepeso, como estou, não quero ficar apertada nas roupas mesmo com os números maiores, quero ser normal aos meus olhos, não dos outros.
    Você escreve muito bem Fada sem asas.
    Amo seu textos.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Sarah... primeiro, sobre teu day after, que eu li num post lá atrás, olha o meu blog, na aba lateral, tem uma dica sobre isso. Logo você acha um jeito que seu cabelo goste.
    Eu também não acordo diva não, acordo toda desgrenhada, mas a liberdade de não ter química, meu cabelo hoje pode ser cor de rosa, não tem preço!
    Quando tiver alguma dúvida, pode me perguntar. Se eu souber, te ajudo feliz! ^^
    Segundo, eu tbm odeio a obrigação da dieta, ainda mais a forma como ela é cruel com qualquer pessoa.
    Eu odeio reprimir meu paladar.
    Eu odeio a cobrança dos outros para que eu emagreça...
    A gordofobia da nossa sociedade é uma droga! E eu tenho reflexionado muito sobre isso.
    Espero que você se sinta bem no seu jeans 42/40! Tenho certeza de que você é linda, sendo tão linda por dentro! *-*
    Cheiro, linda

    ResponderExcluir
  3. Tenho certeza que vc é muito bonita assim, do jeito que é. E justamente, por ser ASSIM. Reflexiva, pensativa, ter essa escrita tão bonita e esse pensamento tão forte. Você não é e nem tem que ser como as outras, muito menos pensar como elas. Um beijão!

    Eu.Nomadiando

    ResponderExcluir
  4. Já não é certo falar sobre isso.
    Não é certo questionarem isso.
    Acredito sim nas dietas e regimes, por uma questão de saúde, sim, mas falando subjetivamente, vai de cada um.
    E o pouco que vi por aqui, não devia se preocupar com isso, é extremamente bonita.
    E analisar o mundo, sim, tanto o faço.
    Penso nas pessoa mais magras, mais famosas, mais poéticas, mais legais.
    Mas gosto de ser assim como sou.
    Adorei o texto, o blog e você.
    Beijos,
    Luiza

    ResponderExcluir
  5. Muito bom seus posts, seus textos, adoro demais!

    Coffee, Rock & Beer

    ResponderExcluir
  6. Que texto bom para ler! Me senti como se estivesse lendo uma página aleatória de algum livro muito bom.

    ResponderExcluir
  7. "e não, aqueles chocolates meio amargos nunca vão substituir um ao leite com castanha de caju. "
    Ah, mas isso sim é que é uma verdade.

    Estou numa vibe parecida.
    Cansei.

    ResponderExcluir