4 de abril de 2015

Peças soltas







Todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite. Jogado na cama ele olha teto. Seu gato ronrona próxima dos seus pés naquela cama desarrumada há vários dias. Alguns pernilongos insistem em pousar nos seus braços, mas, ele não liga e tampouco se importa. Afinal, com o quê ele tem se importado mesmo? A secretária eletrônica tem um monte de mensagens de seus pais e conhecidos. Alguma coisa cheira azedo, deve ser na cozinha, ou na sua vida. Ele afunda, mas não faz nada para se salvar. 

Antes ele esperava que alguém fosse capaz de preencher aquele vazio, só agora percebeu que não é apenas um vazio, mas, diversos. Inúmeros buracos no seu peito, construídos ao longo de sua vida, como se o seu coração fosse uma represa que se rompeu por não aguentar a pressão. Já eram mais de duas da manhã, tarde demais para recomeçar? Para honrar todos aqueles troféus na prateleira. O brilho deles sempre lembrando quem ele poderia ter sido. Tarde demais para cumprir o papel de filho prodígio? 

Ele se embriagava de solidão todos os dias. Ele era o divertido, o que tinha boas piadas e não deixava ninguém ver o quanto era triste enquanto sua máscara derretia aos poucos. Não conseguia dizer 'não' para ninguém além de si mesmo. Tentava ajudar os outros, só para no final se sentir ainda mais sozinho. Ele tem medo de se perder dentro de si e nunca mais se encontrar, se jogar no seu próprio abismo, não eram só as crianças que tinham medo do escuro? Agora ele é apenas um corpo, uma carcaça vazia, cujos sonhos alçaram voo por cima da sua cabeça, como num amontoado de borboletas coloridas. 


Aqualung - Something to Believe In

Você fala muito
Talvez seja essa sua forma
De quebrar o silêncio que
te consome
Mas não soa do mesmo jeito
Quando ninguém está realmente ouvindo

Nós tropeçamos nas nossas vidas
Procuramos uma mão para segurar
Alguma dúvida que precisamos encontrar?,
Um certo algo, certo...

Apague as luzes
o que te sobra?
abro minhas mãos
e descubro que estão vazias
aperto meu rosto contra o chão,
preciso encontrar uma razão
apenas procurando em qualquer canto
Por algo em que acreditar

17 comentários:

  1. Lindo texto! Parabéns! bjs e feliz páscoa.

    ResponderExcluir
  2. O texto é bem bonito, pena que o sentimento descrito não tanto. Inúmeras vezes já me senti assim, vazia. Sem saber numerar qualquer coisa que me motivasse. O lado bom é que não dura pra sempre, alguns dias são assim, então passam, e vem outros - ainda bem! - melhores. Isso é a vida, afinal de contas, desde que não nos rendamos. :)

    ResponderExcluir
  3. Texto lindíssimo... Descreveu bem um sentimento que provavelmente todos nós já sentimos, mas que, no caso do personagem, é constante. Quão horrível deve ser viver assim, mergulhado na escuridão do próprio eu, gritando em vão...

    O Único Jeito

    ResponderExcluir
  4. Baa, pitadas de nostalgia, crises, silêncio incômodo, soa familiar, é o tipo de amargo de momentos... Ao menos para nós. Foi profundo e de uma forma feia, bonito.

    Ficou ótimo.
    xoxo

    ResponderExcluir
  5. Muito o bom o texto, parece só uma história, mas também refleto o que acontece no mundo real.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Taís. É sim uma história, mas que pode ser bem real para alguns. Prefiro esconder alguns sentimentos nestes textos, melhor assim. beijos.

      Excluir
  6. Belíssimo e tocante texto. Conseguiu me surpreender.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de abril. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  7. Ultimamente eu tô com uma tristeza sem motivo, mas acho que tá acontecendo exatamente isso que tu falou aqui... decepções acabam com qualquer um e apesar de ser "novinha" eu sinto muito isso de "vida sem propósito definido" :/ Deve ser só mais uma das minhas crises mas esse comentário era pra dizer que o texto tá lindo, amo o jeito que tu escreve, me identifiquei e, mesmo de uma jeito "ruim", adoro quando isso acontece. Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda, não é por que você é nova que não tenha direito de sentir, não é? Tenho de dizer, o que não é nenhuma novidade, acredito, que esta sua fase é bem difícil, mas é ótima e passa tão rápido. Aproveita. Espero que você se encontre. beijos

      Excluir
  8. Do sábado a noite só tenho esperado um bom filme....

    ResponderExcluir
  9. Eu percebi que ficar assim não vale a pena, eu sai disso, e eu nem sei como, é tão complicado. Vou tentar fazer o máximo possível para não voltar. Adorei o texto.
    sessão proibida †

    ResponderExcluir
  10. Ah poxa, muito triste isso. E imagino o quão complicado deve ser sair disso.♥

    PiinkCookie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Seus textos são maravilhosos. Parabéns!
    beijos.
    http://www.amandatelo.com/

    ResponderExcluir