12 de maio de 2015

A verdade sobre os chuveiros que nunca esquentaram



05h30. 
Minha cama estava tão quentinha... Pego meu celular para desativar o despertador e um dos aplicativos me diz que faz 12°C lá fora. Em menos de meia hora devo estar pegando meu ônibus, então cato a roupa já separada na noite anterior e vou tomar banho. Eu não consigo me acostumar a acordar cedo, mesmo não lembrando da última vez na qual tenha tido as manhãs livres - eu deveria estar no ensino fundamental (saudades).  

Coloquei a opção "quente" no chuveiro, mas depois de cinco minutos a água simplesmente não esquentou. Numa hora como essa, como todo bom assalariado que se preze, preferi sucumbir meu corpo à temperatura invernal do que ficar filosofando sobre o problema e chegar atrasada. Cá entre nós, a situação é bem simples e não precisa ser um Sherlock Holmes para resolver. No quarto da minha avó fica o painel de eletricidade da casa, esqueci o nome disso agora, e nele pode-se ativar ou não a temperatura do chuveiro. Só me restou concluir que estava desativado. Descuido ou propósito? Não sei ou talvez nem queira saber.

A verdade é que os chuveiros contam muito sobre como funciona uma família, vejam só, posso dizer que meus banhos puderam ser quentes ou não somente depois dos 24 anos e, segundo o exemplo acima  ainda fica questionável essa afirmação. Não tem essa de uma ducha relaxante no final do dia, a quentura só é liberada se a temperatura estiver próximo do zero. E isso com certeza pode ser negociável caso você consiga sair sem congelar do banheiro. 

Não gostaria, mas provavelmente uma das lembranças mais fortes que terei do meu pai será dele fixando um aviso no banheiro: BANHOS NO MÁXIMO 5 MINUTOS. Vou lembrar que foi ele quem me ensinou a gostar de filmes de ação e games, mas principalmente da forma como controlava (e controla até hoje) os gastos. Economizar está longe de ser ruim e nem pretendo defender banhos de 60 minutos ou mais. Mas, sabe aquele click que dá em quase todo mundo indicando a hora de sair de casa? Então, já aconteceu comigo faz anos. Como por enquanto não posso me dar ao luxo de ter as minhas próprias regras obedeço, afinal, cada casa tem a sua.  

9 comentários:

  1. Adoro ler crônicas. Você tomou banho gelado no frio invernal??? Possivelmente eu iria cedo da trabalhar, mas não conseguiria entrar numa água gelada ! Hahahaha beijo !!

    www.eunomadiando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Quanto tempo eu não comento por aqui...
    Na verdade sempre venho dar uma olhadinha em suas palavras tão bem escritas. <3
    Mas ás vezes (na maioria das vezes, para ser honesta), me falta vergonha nessa minha cara gorda para deixar um comentário...
    Bem, dessa vez a vergonha resolveu aparecer e cá estou. :3

    Eu te entendo muito bem sobre querer sair de casa e seguir as próprias regras e todo o mais. Houve um tempo em que a minha casa era um inferno de tanto que meu pai nos sufocava com seu autoritarismo...
    Hoje em dia não posso mais reclamar tanto, afinal moro somente com minha mãe e minha irmã. E ambas são tão desorganizadas e desregradas quanto eu, então...

    A verdade é que hoje em dia eu queria sair da minha casa pelo contrário do que me incomodava antes... Hoje queria ter meu cantinho para poder ser mais organizada e até impor algumas regras. Mas enquanto não posso me dar esse luxo, deixo com que a bagunça e desorganização daqui me engulam e me façam mais louca do que já sou. xD

    Tudo de bom para ti, Fada. <33

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do teu texto. Eu não consigo tomar banho frio nos 21°C que faz aqui no Rio (pra mim já ta muito frio haha)! Loucura.
    Mas sobre a questão de sair de casa... Ahh, acho que isso passa na cabeça de todo mundo, e por enquanto, pra mim resta a obedecer ainda.
    Beijinhos!

    Ah, e pelo que entendi, o chuveiro só desarmou mesmo kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha Mas, também pudera, ai deve ser na maioria das vezes sempre muito quente, não? (queria muito conhecer ai, pensei que seria agora no Rock in Rio, mas não foi dessa vez). É, estava desarmado mesmo.
      Beijos

      Excluir
  4. Aiiiiii que delícia de texto, Sarah! Não pelo que houve, hahahaaha, mas pela forma como você escreve! Te entendo sobre a vontade de sair de casa, eu sempre tive mas nunca tive condições financeiras pra sair, por isso só sai depois que me casei e sabe o que é mais estranho? sinto saudade kkkkk Até das regras chatas!
    Beijos Sarah, ameeei seu blog <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! :)
      saudades? sério isso produção? Ah, mas devemos sentir mesmo, afinal vivemos sobre tais regras durante tanto tempo.
      Você tem blog, não achei o link.
      beijos

      Excluir
  5. Linda a forma que você coloca em letras seus sentimentos..
    Bjs Insana

    ResponderExcluir
  6. Como você é genial com as palavras.
    Entendo sua vontade de sair de casa e saber ter que obedecer as regras.
    Assim segue a vida .

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Sempre passo por aqui,mas nunca parei pra comentar...
    Bem sei que você já deve estar cansada de ouvir isso,mas você escreve maravilhosamente bem,eu bem que gostaria de conseguir expressar em palavras a bagunça que é dentro de mim,mas toda vez que tento acaba ficando mais depressivo do que sentimental,daí então eu desisto rs
    Eu me identifico muito com alguns dos seus textos,com um pouco das suas histórias,parabéns menina por se expressar tão bem.

    Sim as regras talvez sejam a pior parte de fazer parte de uma família,algumas são piores que outras né?

    Beijo

    ResponderExcluir